Pular para o conteúdo principal

Adeus ano velho...

2019 foi um ano em que:

- Não tirei nenhum plantão noturno e senti o gostinho de dormir todas as noites em casa. Não existe sensação melhor no mundo;

- Meus dias ficaram mais longos já que o noturno virou diurno, foi difícil no início e ainda está sendo complicado mesmo após 12 meses. Mal almoçar, correr pro outro serviço, mal chegar e já ter trabalho para realizar. Rotina desgastante.

- Férias foram foda. Conseguimos emendar duas viagens e com isso passamos quase 15 dias fora. Com isso percebi como gostamos de viajar. Um verdadeiro hobby em nossas vidas. 

- Fizemos nossa primeira viagem pro exterior. América Latina mesmo. A segunda será agora próximo ano, iremos cruzar o Atlântico e parar na Europa.

- Continuamos com um apê alugado. O inquilino sempre pagou direitinho. A vigência do contrato finaliza agora em janeiro. Estou esperando uma posição dele se irá renovar ou não.

- Com a queda da taxa de juros, o mercado imobiliário está voltando a ficar aquecido. Caso ele tenha alguma proposta de compra, posso ficar tentado a vender.

- Já deitado na cama aguardando o ano novo, saudades de quando era jovem e esperava a meia noite junto da família. Hoje só fomos ceiar com eles e voltamos para casa pois amanhã tem trabalho.

METAS PARA 2020:

Nenhuma. Odeio criar metas. Geralmente crio metas surreais e acabo ficando frustado por não cumprí-las.

Para 2020 apenas desejo continuar com saúde, me esforçar mais nas atividades físicas, o trabalho não vou ter como reduzir (então é aguentar o veneno), que as férias sejam foda novamente (altas expectativas), mínimo de aporte de 20% da renda ativa, mas o desejável mesmo seria conseguir 30% pelo menos.

Esquecer um pouco planilha, rentabilidade e focar em o que importa mesmo: família, ler um livro, passear, jogar. Qualquer coisa que não seja número nem conta.

E vamô lá, feliz ano novo gente :) 

Comentários

  1. Criar metas é complicado mesmo. Quem sabe você não cria umas bem extremamente simples. Tipo, poupar 100 reais mensais. Ou então ler uma página de um livro por dia, ou por semana. Andar 3 minutos dia sim, dia não. O senso de realização pode te fazer tomar gosto pela coisa. Forte abraço e fica com Deus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Poupador, vc tem razão, metas simples são fáceis de manter. Então poderia partir para metas mais complexas, vou pensar a respeito! Grande abraço!

      Excluir
  2. Boa noite meu camarada, blz?!
    Vc pretende parar de trabalhar algum dia e viver dos rendimentos?!
    Abç

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi suburbano, tudo bem? Então, creio que meu nível de aporte atual nao me faria chegar nessa condição. O que planejo atualmente é renda passiva suficiente para pagar os meus juros imobiliários. Foi a meta mais "pé no chão", digamos assim, para o médio prazo. Para o longo prazo, uma graninha para complementar a aposentadoria não faria mal, né? :)

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

COVID-19 e o que penso a respeito

Colegas, estamos diante de dias tenebrosos. Não estou me referindo à bolsa de valores. A B3 é só a cereja do bolo do estrago que iremos vivenciar nos próximos meses. 
Queria muito ser otimista nesta hora mas é um exercício muito difícil. Se vivêssemos num país organizado e com pessoas educadas, talvez meu sentimento fosse outro. Porém, vivemos no Brasil, um país recheado de favelas em que os cidadãos não possuem nem acesso ao mínimo de saneamento básico.
Vamos tentar imaginar o seguinte cenário para os próximos dias:
- A crise sanitária irá se intensificar. Já são quase 300 mortos e este número irá aumentar. Aumentar muito. Os testes não estão sendo realizados da forma correta, certamente temos mais mortos e mais casos do que o Ministério informa.
- O isolamento social é a melhor forma de prevenção no momento. Pelo menos enquanto não for produzida nenhuma vacina ou descoberto algum anti-viral eficaz contra o vírus. Com isso, a renda de todos os brasileiros será afetada.
- Não importa…

Do céu ao inferno, o mês de março/2020

Março teria tudo para ser um mês extraordinário. Planejamos uma viagem de férias para 4 pessoas para Europa, nos preparamos para tudo, passagens, hotéis, seguros, aluguel de carro, roupas de frio, bagagens maiores. Tudo, absolutamente tudo, estava pago e só precisaríamos nos preocupar em embarcar no avião.
Diante de tanto êxtase, estava cego, achando que esse novo coronavírus não era tão perigoso como a mídia relatava. Esse êxtase durou até 4 dias antes da viagem, quando tudo começou a ser fechado por lá. Museus, pontos turísticos e hotéis.
Lembro bem dessa manhã. Acordei cedo como de costume, mesmo de férias. Peguei o celular e acessei o site de notícias de uma das regiões para onde viajaríamos. Juro que bateu uma depressão foda nessa hora.
Todo o planejamento tinha ido por água abaixo. E, logo eu, que me gabava de sempre planejar minhas viagens com antecedência, viajando mais tranquilo, sem me preocupar com dívidas.
Percebi então que por mais organizado que eu fosse. Por mais preoc…

Orçamento Fev/20 em tempo real

Se tem algo que percebi nesse tempo de blogosfera é que: TODO mundo adora dar pitaco e olhar orçamento alheio. É bem interessante a forma que lidamos com os gastos do próximo. Muitas das vezes não concordamos com certos gastos mesmo sem conhecer a vida do outro. Não creio que seja de mal, acho que esse comportamento é até involuntário.
Este mês decidi fazer algo diferente. Resolvi fazer um orçamento em tempo-real. Irei atualizar a planilha frequentemente neste mês e realizar posts com as atualizações. A ideia por trás disso é saber como nos comportamos no decorrer dos dias. Se existe algo que eu possa enxugar do orçamento e se valeria a pena.
De início, estou falando de receitas de um casal sem filhos. Ainda falta atualizar o campo de receitas, conforme os salários forem entrando. Este mês foi bem atípico por conta dos extras no serviço. 
Neste início de mês, decidi pagar à vista os impostos devidos (IPVA, Licenciamento e Conselho de classe) por conta dos descontos concedidos.
O ques…