Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2018

Mais um dia após o outro

Me peguei nessas últimas semanas escrevendo diversos textos pessimistas. Textos tão pesados que nem tive coragem de postar. A pauta de um deles era a insatisfação com os empregos. Assumindo responsabilidades que não são minhas. Tentando apagar incêndios que não são meus. Descascando um abacaxi diferente todo santo dia. Resolvi então não me estressar mais. Telefone toca, estou ocupado? Não atendo. Me chamam para resolver um problema  e não é minha responsabilidade? Desculpe mas não tenho como resolver, procure o verdadeiro responsável.  Sim, os dias ficaram melhores. Tão bons que fiquei até mais mão aberta nesse final de mês. Estamos concluindo as mobílias do apartamento e está ficando tudo do jeito que queríamos.  Minha esposa fica morta de feliz em ver o apartamento tomando forma. E eu fico contente por vê - la assim.  Hoje chamei meus pais para jantar conosco e foi sensacional. Comemos umas pizzas, conversamos bastante, olharam a cara nova do apê e terminamos a n

Um minuto de silêncio.

Como começar? Não o conheço porém lia quase diariamente seu diário rumo à independência financeira. A leitura era tão prazerosa que já aguardava ansioso a próxima postagem. Mesmo nas vezes em que os posts pareciam repetitivos, ele sabia como pincelar as novidades e transformar a mesmice em algo totalmente novo. E agora, lendo textos de tantas pessoas comovidas, tenho plena certeza que o objetivo do Viver de Construção era muito maior do que simplesmente acumular dinheiro.  Ele conquistou verdadeiros amigos, pessoas que torciam pelo seu sucesso e que estavam felizes em saber que ele havia conquistado o objetivo que tanto almejava. Sua família foi tão honrosa que a própria esposa comunicou o falecimento no seu blog.  Algo que pegou a todos de surpresa. Eu mesmo tentei não acreditar, na minha cabeça, só poderia ser algum hater com a senha do site roubada. Mas não era. Era tudo verdade mesmo. Eu estava em uma reunião com a família e amigos quando li a notícia. E fiquei

MFII11 e a fragilidade do mercado

Esta semana tivemos a explosão de uma bomba no universo dos FIIs. E com isso me veio à cabeça se realmente eu deveria estar focado em comprar fundos imobiliários. Mas antes de chegar até esta conclusão, vamos falar um pouco sobre meu sentimento com o ocorrido com MFII11.  Um fundo que entregava 1,18% de yield mensal regularmente (numa SELIC de quase 6% a.a.), líquido de imposto de renda e que distribuía rendimentos advindos de projetos com imóveis, compra, venda etc. Ah, um pequeno detalhe, o fundo estava conseguindo essa proeza num dos piores momentos econômicos da história deste país! Vamos levar este exemplo para mais perto. Para alugar meu imóvel, tive que reduzir o valor em pelo menos R$ 200,00, pois a maré não estava fácil. Outro exemplo, no prédio atual em que resido (é um prédio novo), cada andar possui 12 apartamentos. No meu andar, temos somente 3 apartamentos ocupados. E quando se faz a conta levando em consideração o condomínio inteiro, aí que o negócio fica bem