Pular para o conteúdo principal

Cartão de crédito - o meu mais fiel escudeiro

Olá amigos de finansfera, como estão vocês? Espero que estejam tendo o máximo de sucesso em suas vidas. Vou falar hoje sobre o pedacinho de plástico que, para alguns é benção e para outros, é maldição. Isso mesmo, vou abordar um pouco da minha visão a respeito do cartão de crédito e de todos os benefícios que já consegui extrair dele.

Hoje completo 10 meses de rastreamento financeiro. Consigo saber exatamente para onde todos meus gastos estão indo. E o grande culpado por esta mudança na minha vida é: la tarjeta.


Já baixei inúmeros aplicativos para controle de finanças. Falhei miseravelmente em usar todos eles. O simples fato de ter que abrir o aplicativo todas as vezes que eu tinha algum gasto me deixava a um passo de desistir de continuar nessa jornada. E o que eu imaginava? Ora, o problema é com o aplicativo e não comigo.

Nessa época eu não utilizava nenhum cartão. Não via vantagens e já tinha me ferrado muito no início da minha vida profissional. Então, para não cometer os mesmos erros do passado, usava somente o cartão de débito.

A mudança de pensamento iniciou-se após ler bastante e perceber que o cartão poderia ser um grande aliado. Pelo crédito eu poderia categorizar todos os meus gastos e dispensar o app de finanças. Foi na mesma época em que criei uma planilha de receitas X despesas.

Essa planilha só era aberta no momento em que era necessário utilizar dinheiro vivo. Com o dinheiro do bolso não tinha jeito, era salvar logo na planilha ou correr o risco de esquecer mais tarde. Mas hoje em dia são poucas as situações em que uso dinheiro de verdade. Eu ando com dinheiro na carteira mais pensando em ser assaltado e ter algo em troca da minha vida do que em utilizar o dinheiro propriamente dito.

Então, os meus gastos são todos categorizados automaticamente. Isto é essencial para manter o foco nas coisas que realmente importam. Foco no trabalho, na família, em descansar nas horas de lazer. Não preciso mais abrir planilha nenhuma durante o dia. Acabou virando um hábito.

Dessa forma, posso pegar o meu salário e aplicar na poupança ou em algum fundo referenciado DI e somente resgatar após 30 dias. No dia do pagamento da fatura. O ganho não é alto, uma média de R$10 após tirar o imposto de renda.

As pessoas de mentalidade pequena pensam: "mas rendeu só 10 reais??"

Para mim, esse rendimento é meu prêmio por:

Ser financeiramente inteligente

Foram 10 reais que não tive trabalho nenhum para receber. São 10 reais que podem pagar minha corretagem. É um dinheiro que pode pagar a anuidade do cartão. Posso utilizar para turbinar a renda passiva dos FIIs. Enfim, é a recompensa por ser disciplinado e manter o foco.

E não é só isso, utilizar o cartão durante o mês rende muitas milhas mensais. Com planejamento, sua próxima viagem de férias já pode estar paga.

Enfim, não consigo ser imparcial com cartão de crédito. Na mão das pessoas certas é uma ferramenta essencial para controle de orçamento. Eu só tive a ganhar desde quando mudei meu pensamento. E não me arrependi em nenhum momento.


E você, utiliza o cartão como forma de enriquecimento ou de endividamento?

Por hoje é só, abraços!

F.A.






Comentários

  1. Sim cartão bem utilizado garante um bom fluxo de caixa, e ainda mais facilidade de pagamento e organização.

    Mas é preciso boa educação financeira e muita disciplina para não entrar no cheque especial pois os juros são altíssimos, eu mesmo nunca entro no cheque especial

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Justamente D.I.L., com disciplina, tudo é possível! Obrigado pela visita, abraços!

      Excluir
  2. O cartão de crédito tem dois gumes gigantescos. Pra quem tem maturidade e controle financeiro ele tem inúmeros benefícios, e as milhas são um dos grandes. Mas por outro lado, que não tem domínio próprio, não tem maturidade suficiente, ele é uma arma mortal pra saúde financeira de qualquer pessoa.

    Usando-o com inteligência com certeza é um diferencial.

    Forte abraço e até mais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Poupador, me ferrei mto com cartão no inicio da minha vida profissional. Foram meses tentando quitar o mesmo.

      É realmente uma arma mortal. Abs e sucesso!!

      Excluir
  3. Que eu posso dizer, Você é herói, eu só consigo controlar o cartão por metas (vai gastar tanto) de outro modo estaria ferrado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia Socrates, tente mudar aos poucos essa mentalidade e logo se tornará um hábito :)

      Um grande abraço e sucesso!

      Excluir
  4. Ótimo post!
    Eu também tentei usar esses aplicativos de controle de finanças e são um saco!
    Centralizo todos os meus gastos no cartão de crédito, a única exceção são algumas contas que está em débito automático (luz, água).

    Sabendo usar, o cartão é excelente, já categoriza tudo para mim (alimentação / lazer / manutenção etc) de acordo com a natureza do estabelecimento e tenho o controle total em uma fatura só dos valores gastos.

    Ainda, recebo pontos que troco todo início de ano por desconto no seguro do meu carro.

    Para quem não tem controle, a sugestão até aprender é abrir uma poupança "do cartão", fez uma despesa de 100 reais no cartão, já pega 100 reais da conta e transfere para essa poupança. Gastou mais 50? Transfere para a poupança. Quando o dinheiro da conta acabar, já sabe que não pode mais usar o cartão.

    O segredo é saber o quanto se pode gastar nele. Com isso controlado, é uma ferramenta excelente.
    Felizmente, sempre fui muito bem controlado e nunca tive problemas.
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sensacional seu comentário Investidor Precoce. São muitas vantagens em utilizar o crédito. No início eu fazia esta poupança do cartão. Depois percebi que poderia rentabilizar o dinheiro, ao invés de transferir pra poupança toda semana (e não ganhar nada em troca, já que nunca ficava o mínimo de 30 dias).

      Siga firme com seus objetivos, um grande abraço e sucesso!

      Excluir
  5. Boa noite Frugal,

    Você paga anuidade de cartão? Tem vários com anuidade grátis que vale a pena você pesquisar, eu mesmo uso o Nubank e o Banco Inter, infelizmente não tem planos de milhas, mas só de não ter anuidade já me satisfez hehe

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Pai Investidor, possuo os dois também ahah. Atualmente uso um cartão com anuidade reduzida. Com o alto consumo, basta ligar que a operadora reduz na mesma hora a anuidade!

      Abraços!

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

ETF's no Brasil: o seu guia definitivo

Este texto tem como objetivo auxiliar os novos CPF's da Bolsa de Valores. No final de 2018, éramos apenas 800 mil investidores (pouco, perto de uma população de 210 milhões de brasileiros). Em outubro de 2019, subimos para 1,5 milhão de investidores (o dobro, praticamente). Existem diversos fatores que levaram a esse aumento expressivo, dentre eles, podemos elencar: - Queda da taxa SELIC, atingindo fundo histórico de 4,5 % ao ano; - Aprovação da reforma da previdência e expectativas de mais reformas; - Expectativas também do fim da guerra comercial entre EUA e China; - Taxa de desemprego seguindo em queda. Dentro deste cenário, o investidor brasileiro precisou se mexer. Quem investia em 2015/2016 conseguia retornos expressivos sem correr muitos riscos, visto que a taxa SELIC estava em 14,25% ao ano. No cenário atual, os investimentos não estão mais tão simples assim. Quem busca uma rentabilidade um pouco mais elevada precisa correr mais riscos. É o prêmio risco

Blog entrando em stand-by

Cada vez tenho mais certeza que meu mundo não é aqui na blogosfera de finanças. Viver a pandemia e perceber que a maioria dos blogueiros estão mais preocupados com dinheiro do que com a saúde, me levou à esta conclusão. Ainda penso em continuar minha postagens, talvez com um nicho que eu me identifique mais. E quem sabe consiga rentabilizar um pouco. Tenho algumas ideias, vamos ver se dará certo, falar menos de coisas pessoais e lidar com algo mais profissional. Sobre saúde, muitos parentes doentes e, infelizmente, dois óbitos dentro da família. Eu e minha esposa também adoecemos. Porém, o pior já passou. Muito difícil não se contaminar quando vivemos dentro do ambiente hospitalar. Estou com sinais de stress, percebi nos últimos dias, uns espasmos nas pálpebras. Situação bem ruim, que eu espero melhorar com o passar dos dias  Ando procurando paz e tranquilidade, devo colocar meu primeiro imóvel para venda dentro dos próximos dias. Cansado de lidar com inquilinos proble

Orçamento Fev/20 em tempo real

Se tem algo que percebi nesse tempo de blogosfera é que: TODO mundo adora dar pitaco e olhar orçamento alheio. É bem interessante a forma que lidamos com os gastos do próximo. Muitas das vezes não concordamos com certos gastos mesmo sem conhecer a vida do outro. Não creio que seja de mal, acho que esse comportamento é até involuntário. Este mês decidi fazer algo diferente. Resolvi fazer um orçamento em tempo-real. Irei atualizar a planilha frequentemente neste mês e realizar posts com as atualizações. A ideia por trás disso é saber como nos comportamos no decorrer dos dias. Se existe algo que eu possa enxugar do orçamento e se valeria a pena. De início, estou falando de receitas de um casal sem filhos. Ainda falta atualizar o campo de receitas, conforme os salários forem entrando. Este mês foi bem atípico por conta dos extras no serviço.  Neste início de mês, decidi pagar à vista os impostos devidos (IPVA, Licenciamento e Conselho de classe) por conta dos descontos conc